III - A liberdade cristã na Carta aos Gálatas

Estudo bíblico sobre a Carta de São Paulo aos Gálatas


09/2021 - Paróquia Senhor Bom Jesus



III - A liberdade cristã


(Estudo de Gl 4,1 - 5,12)


18. Israel é um jovem que chegou à maturidade (em Cristo). Herdeiro menor e escravo são a mesma realidade, pois não são livres. Ser filhos de Deus garante a nossa autêntica liberdade. Fomos libertados da Lei antiga em Jesus Cristo (Gl 4,1-7). “Quando, porém, chegou a plenitude dos tempos, enviou Deus o seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a Lei, para resgatar os que estavam sob a Lei, a fim de que recebêssemos a adoção filial” (Gl 4,4-5):

  • A “plenitude dos tempos”;

  • nascido de mulher;

  • princípio: cura-se com o veneno aquilo que fora venenoso!

  • Adoção filial (huiothesia): de filhos em geral a filhos por adoção. A infusão da graça precede a adoção filial.


19. Conhecer a Deus e ser conhecido por Deus (Gl 4,9) - O mundo das religiões é conhecer a Deus, o mundo da graça cristã é ser conhecido por Deus.


20. Como Paulo evangelizou os Gálatas? (Gl 4,14-20):

  • uma doença;

  • dedicação fraterna;

  • “Meus filhos, por quem sofro de novo as dores do parto, até que Cristo seja formado em vós” (Gl 4,19)


21. Filhos de Abraão:

  • de uma escrava, Agar: segundo a carne, aliança do monte Sinai (em escravidão), Ismael, nascidos segundo a carne.

  • de uma mulher livre, Sarah: em virtude da promessa, aliança da Jerusalém do alto (a livre), Isaac, nascidos segundo o espírito.


22. “Isto foi dito em alegoria” (Gl 4,24) ou em sentido alegórico: “Um exemplo de exegese espiritual, que espõe o sentido profético das pessoas, lugares, eventos e instituições do AT sob a luz da Nova Aliança. Enquanto que a exegese literal interpreta as palavras da Bíblia, a exegese espiritual interpreta as realidade e eventos da bíblia descritos em suas palavras” (HAHN - MITCH, As cartas de são Paulo aos Gálatas e aos Efésios, Campinas: Ecclesiae, 2017, p. 42).


23. “Expulsa a serva e o filho dela” (Gl 4,30). Mesmo que tanto Isaac quanto Ismael tenham sido circuncidados, Ismael foi deserdado. Apenas Isaac recebeu a promessa. Isso quer dizer que a circuncisão de nada adianta, assim como a Lei tampouco.


24. “É para a liberdade que Cristo nos libertou” (Gl 5,1). A circuncisão e Cristo são antogônicos: “Rompestes com Cristo, vós que buscais a justiça na Lei: caístes fora da graça” (Gl 5,4).


Lutero, apesar de defender a escravidão da liberdade, escreveu uma obra titulada “Da liberdade cristã” (11/1520), Lutero deixou claro que o cristão é livre e não deve estar sujeito a ninguém. Essa argumentação serviu para que os camponeses se revoltassem contra os seus senhores. Os camponeses queriam o fim da servidão e organizaram grande perturbação na sociedade da época. Quando Lutero percebeu tudo isso, mudou de posição, agora contra os camponeses, a tal ponto que escreveu: “Esses camponeses cometem pecados abomináveis contra Deus e a humanidade, não faltando razões pelas quais mereçam a morte do corpo e da alma [...]. Uma pessoa revoltosa não está sob os cuidados de Deus, de modo que quem tiver condições de estrangulá-la fará o bem e o que é correto. Toda pessoa é juiz e carrasco em relação a um revoltoso [...]. A rebelião, afinal, não é um assassinato, mas um país repleto de assassinatos. Portanto, quem puder que atinja, estrangule e esfaqueie, em segredo ou frente ao público, e que se lembre que nada pode ser mais tóxico, danoso e diabólico do que alguém revoltoso. Dá-se o mesmo quando alguém precisa espancar um cachorro louco até a morte [...]. Assim, quem puder que esfaqueie, espanque e estrangule. Caso morras ao fazê-lo, feliz sejas, pois jamais poderia obter uma morte mais abençoada” (M. LUTERO, Sämtliche Werke, v. 24, Wittemberg, 1525 [obtido em 1530], p. 287-294). Após esse escrito, mais de 100 mil camponeses foram mortos e permaneceram sem direitos durante três séculos na Alemanha.


25. O que tem valor: “a fé agindo pela caridade” (Gl 5,6). “O pecado não pode ser justificado somente por sua fé. Se a fé é apartada do amor nas obras e nos atos de generosidade, ela se torna vazia e vã, e fracassa em seu propósito” (HAHN - MITCH, As cartas de são Paulo aos Gálatas e aos Efésios, Campinas: Ecclesiae, 2017, p. 43).


26. Linguagem forte e apaixonada de São Paulo em favor de seus filhos da Galácia: “Aquele, porém, que vos perturba sofrerá a condenação, seja quem for. (...) Que se façam mutilar aqueles que vos inquietam!” (Gl 5,10-12)


Posts recentes

Ver tudo

“Apascenta os meus cordeiros” (Jo 21,15), é o pedido de Jesus a São Pedro e aos seus sucessores, os bispos de Roma, ou seja, os papas. No que diz respeito a nós, devemos ser ovelhas dóceis, obedientes

Faça a Consagração da Escravidão a Jesus pelas mãos de Maria, segundo o métdo do Tratado da Verdadeira Devoção de Nossa Senhora, de São Luis Grignion de Montfort (1673-1716), com a turma da Paróquia S

Autodomínio e parusia Primeiro Domingo do Advento - C Leituras: Jr 33,14-16; Sl 24; 1 Ts 3,12-4,2; Lc 21,25-28.34-36 Santa Teresa de Jesus tinha um irmãozinho ao qual muito se afeiçoara, chamava-se Ro